SOS CANGUARETAMA

SOS CANGUARETAMA

terça-feira, 25 de agosto de 2015

BRASILEIROS JÁ PAGARAM MAIS DE 1,3 TRILHÃO EM IMPOSTOS

IMPOSTÔMETRO MOSTRA QUE BRASILEIRO JÁ PAGOU R$ 1,3 TRILHÃO EM TRIBUTOS EM 2015
AE – Os brasileiros já pagaram em 2015 um total de R$ 1,3 trilhão em tributos, estima o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). O montante será atingido às 16 horas desta terça-feira, 16 dias antes do que em 2014, quando a mesma arrecadação foi registrada em 10 de setembro.
Segundo cálculos da ACSP, com esse valor é possível construir 27 milhões postos policiais equipados, contratar 97,5 milhões de professores do ensino fundamental por ano, fornecer cestas básicas para toda a população brasileira por 21 meses ou comprar 16 milhões de ambulâncias equipadas.
“O mais preocupante é que, juntamente com essa elevação da carga tributária, poderão vir novos aumentos de impostos, o que pode agravar a situação financeira das empresas e dos consumidores”, alerta o presidente da ACSP e da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), Alencar Burti.
O Impostômetro fica localizado na sede da ACSP, no centro da capital paulista, e tem o objetivo de conscientizar e alertar a população sobre o alto valor pago em tributos federais, estaduais e municipais. Pelo portal www.impostometro.com.br é possível levantar os valores que as populações de cada Estado e município brasileiro pagam em tributos e também visualizar o que dá para os governos fazerem com todo o dinheiro arrecadado.

Fonte: http://www.opotiguar.com.br/

13º SALÁRIO. GOVERNO RESOLVE PAGAR EM SETEMBRO.


Governo desiste de parcelar o 13º
Brasília (AE) - Para evitar um maior desgaste com a adoção de uma medida impopular, o Palácio do Planalto decidiu pagar integralmente em setembro a antecipação da primeira metade do 13º salário dos aposentados. Antes, a intenção era parcelar o valor em duas vezes – em setembro e outubro – o que provocou reações negativas.
De acordo com a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, a presidente Dilma Rousseff decidiu ontem pagar a primeira parcela do benefício de uma vez só a partir do dia 24 de setembro. Os outros 50% serão pagos em novembro. 
O pagamento era esperado em agosto, como ocorre há nove anos, mas devido a dificuldade de caixas o governo resolveu postergar. 
Por conta das dificuldades financeiras nas contas públicas e em meio a críticas com o adiamento, o Ministério da Fazenda defendeu, depois, o pagamento da metade do benefício em duas parcelas, a primeira no mês que vem e a segunda, em outubro.

Ao optar por fazer o pagamento da primeira metade de uma vez só, Dilma seguiu a orientação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que recomendou que não se abrisse uma nova crise em tempos de baixa popularidade do governo.
Reação
O impasse em torno do cancelamento do pagamento da antecipação em agosto gerou desgaste para o governo e o Ministério da Fazenda teve que preparar uma proposta alternativa para pagar o benefício. 
Segundo avaliação do Ministério da Fazenda, a antecipação será possível graças à receita extra que o governo terá com a aprovação do projeto de reoneração da folha de pagamento e de recursos adicionais que virão de algumas das concessões públicas. Também ajudou a melhoria do cenário para o setor elétrico.

O adiamento no pagamento, comumente realizado em agosto, havia provocado reação do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos (Sindinapi), que acusou o governo de gerar "um colapso nas finanças de grande parte dos aposentados e pensionistas, que já empenharam esse dinheiro". 

O Sindicato – que se posicionou contra o parcelamento - chegou a protocolar, na semana passada, no Supremo Tribunal Federal (STF) uma ação para questionar a decisão do governo de não pagar neste mês o adiantamento.

Caso a Corte não entendesse pela obrigatoriedade do pagamento, o sindicato "requereria que fosse concedida a suspensão da cobrança por parte das instituições financeiras àqueles que adquiriram crédito junto a estas a título de antecipação do décimo terceiro salário". No pedido foi solicitada ainda prioridade à tramitação processual àqueles maiores de 60 anos. 
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) também alertou na semana passada para o risco de haver uma proliferação de ações judiciais, caso o parcelamento da antecipação não fosse revisto.
Apesar da cautela com o Planalto com a antecipação, a própria presidente e os ministros da área econômica já receberam, em julho, 50% de suas remunerações extras.
A antecipação em agosto para os aposentados não é obrigatória, mas vem ocorrendo desde 2006.

FONTE; http://tribunadonorte.com.br/

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O MUNICÍPIO DE CANGUARETAMA JÁ RECEBEU MAIS DE R$ 5.166.522,55 EM APENAS TRÊS MESES DE RECURSOS DO FUNDEB.


Canguaretama - RN
maio/2015

Origens do FUNDEB
Decêndio
Total
FPM
236.732,01
25.186,92
116.865,91
378.784,84
FPE
382.015,01
40.644,19
188.586,81
611.246,01
IPI-EXP
401,40
89,36
136,41
627,17
Complementação da União
0,00
0,00
0,00
0,00
Lei Complementar Nº 87
0,00
0,00
1.122,83
1.122,83
ITR
62,69
7,03
24,35
94,07
IPVA
16.985,04
36.727,20
30.063,01
83.775,25
ITCMD
336,59
1.392,98
1.082,39
2.811,96
ICMS
120.186,03
275.907,57
253.483,49
649.577,09
Total
756.718,77
379.955,25
591.365,20
1.728.039,22

Canguaretama - RN
junho/2015

Origens do FUNDEB
Decêndio
Total
FPM
149.384,61
88.799,14
91.397,45
329.581,20
FPE
241.062,30
143.295,39
147.488,30
531.845,99
IPI-EXP
373,25
145,15
78,98
597,38
Complementação da União
183.556,65
0,00
183.556,65
367.113,30
Lei Complementar Nº 87
0,00
0,00
1.122,83
1.122,83
ITR
101,98
8,56
9,27
119,81
IPVA
21.733,62
47.956,88
13.062,06
82.752,56
ITCMD
1.624,47
782,92
834,51
3.241,90
ICMS
159.806,76
254.430,81
241.247,02
655.484,59
Total
757.643,64
535.418,85
678.797,07
1.971.859,56

Canguaretama - RN
julho/2015

Origens do FUNDEB
Decêndio
Total
FPM
114.558,28
33.037,10
96.449,15
244.044,53
FPE
184.862,97
53.312,06
155.640,25
393.815,28
IPI-EXP
323,60
148,01
78,70
550,31
Complementação da União
0,00
0,00
0,00
0,00
Lei Complementar Nº 87
0,00
0,00
1.122,83
1.122,83
ITR
44,55
49,02
6,91
100,48
IPVA
22.128,36
28.021,14
15.898,32
66.047,82
ITCMD
1.272,35
712,16
918,34
2.902,85
ICMS
180.492,87
81.474,19
496.072,61
758.039,67
Total
503.682,98
196.753,68
766.187,11
1.466.623,77

Fonte: http://www3.tesouro.gov.br/

MALHA FINA

RECEITA ALERTA CONTRIBUINTES SOBRE ERROS NA DECLARAÇÃO DO IR
AB – A Receita Federal está enviando cartas a 450 mil contribuintes que apresentaram indícios de inconsistência nos dados informados na Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física 2015. O objetivo é alertar esses contribuintes para a possibilidade de autorregularização, por meio da retificação da declaração. Neste momento estão sendo avisados aqueles com imposto a pagar ou saldo zero.
De acordo com o Fisco, se o contribuinte corrige a declaração escapa da autuação e das multas.
A Receita informou que apenas os contribuintes com imposto a restituir estão consultando osite da Receita, a fim de verificar a situação e, por isso, passou a enviar um aviso para os que têm problemas na declaração.
Os primeiros contribuintes a receber a carta foram os que residentes nos estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Minas Gerais. Os que moram nos demais estados e no Distrito Federal deverão receber o aviso até setembro.
A autorregularização pode ser feita pelo site da Receita Federal, sem a necessidade de ir às unidades do órgão. O contribuinte pode consultar o extrato de sua declaração para verificar o motivo da retenção.
Para ter acesso ao extrato, o contribuinte deve localizar a página do e-CAC , no portal da Receita Federal, onde também estão outras informações relativas ao Imposto de Renda. Quem enviou as informações e identificou algum erro deve fazer a retificação para sair da malha fina.
Para utilizar o e-CAC, o contribuinte precisará ter um código de acesso gerado na própria página da Receita ou o certificado digital emitido por autoridade habilitada.
Para gerar o código, terá de informar o número do recibo de entrega das declarações de Imposto de Renda dos dois últimos exercícios. A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones, que facilita a consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).

Fonte: http://www.opotiguar.com.br/

Postagens antigas